Sobre gostar de defeitos

Eu estava tentando alcançar o seu melhor, quando me deparei com uma névoa escura, não enxergava mais nada, estava em dúvida se seguia em frente. Fiquei com medo de arriscar. Tinha pouca visão do que me esperava e o querer não me deixava pisar firme no chão. Flutuava sem amarras.

Não eu não estava perdida. Estava apenas tentando ver além dos seus defeitos. Você já tentou encontrar futuro no outro mesmo ele coberto por defeitos? Não é fácil, mas aos fortes de coração, vale a pena.

O primeiro contato com as qualidades é sempre ótimo! Nossa, ele é cavalheiro. Nossa, ela é bem humorada. Como se apegar ao legal é fácil. De repente você está ali, guiado pelo que te atrai, pelo que chama a atenção, pela conquista no superficial.

Descobre-se que é válido o seu gostar quando as qualidades são lindas sim, mas a busca por desvendar o que há por trás dos defeitos é maior ainda. E olha, somos tão cheios deles que se você mesmo se olhar no espelho com a intenção de decifrar-se talvez não consiga.

Então você julga o outro pelo errado, sendo que você também é. Então exige do outro lado aquilo que nem você pode oferecer.

Complicado. É preciso parar com essa procura por pares perfeitos. Somos tão reais e suscetíveis a deslizes que não devemos jamais apontar o dedo e buscar o contrário em alguém. Esse alguém também é humano, esse alguém também vai vacilar de vez em quando, mas não porque ele é uma pessoa ruim e sim porque é igual a você! Tem dúvidas, receios, medos, imperfeições, emoções e o melhor, ele é aquilo que a sua confusão emocional não consegue enxergar por trás daquela névoa escura lá do começo. E vou te contar: Ele é de verdade!

Os outros não acreditam que haja boas pessoas por trás da névoa e por isso não tentam chegar no seu supremo. Às vezes somos cascas protegendo nossas fragilidades, outras somos capa que não diz exatamente qual o nosso conteúdo, outras estamos guardando o nosso melhor recheio apenas para quem conseguir abrir a embalagem.

[T.M.]

Comments

comments