Por que é tão difícil superar um pé na bunda

O título é introdutório, não há muito o que mastigar. A pessoa entrou na sua vida, te deu aquele sorriso gostoso, um abraço quente nas noites frias, um beijo nos olhos e você “PAFF” aqui jaz um ser pensante. Foi isso, tudo bem.

Em seguida o que aconteceu? O que acontece em 99% dos casos… o ser humano usou uma desculpinha qualquer do tipo “não consegui me apaixonar por você” e vazou na braqueara (como diria um velho amigo). E que caralho eu faço agora? Bom agora você começa o processo de desintoxicação novamente, tentando reaver as partes de você que ficaram perdidas entre as poucas coisas que ele/ela deixou.

E por que cargas d´água é tão difícil superar esse ser humano?

Não, certamente ele não foi seu melhor [ nem na cama, nem na rua, nem em nada]. Esse pode ter sido um relacionamento legal, diferente, mas não foi o melhor. Geralmente o melhor é com aquela pessoa que nos enche de amor e carinho – e a gente não retribui nem dá valor, depois descobre que foi idiota.

Não é também porque você amou demais. Amor não é tudo, companheirismo, carinho e atitude também contam como fatores de risco nos dias de hoje. Além claro dos costumeiros “fidelidade, respeito, caráter, etc”.

Você simplesmente não supera esse ser humano porque é legal sofrer! Porque as músicas mostram que ser feliz é utopia e você entendeu que precisa postergar a depressão da juventude #chateada até o fim da vida. Mas esqueceram de te avisar que essa depressão juvenil de achar que nada dá certo e que legal é ser triste, não era bonito NEM aos 14 anos quando a gente chorava ouvindo Alanis.

Então a dica do dia é: Keep calm, stop the mimimi e para de relembrar o quanto você NÃO foi feliz com ele/ela.

[ L.M. ]

Comments

comments