O problema não foi eu

Já faz algum tempo desde que nos falamos pela última vez. Eu disse pra não me ligar e você levou o recado a sério (o que, óbvio, demonstra seu total desinteresse). Não sei como você está. E se eu tivesse o mínimo de amor-próprio, também não me importaria. Mas não sou assim.

Fiquei com raiva, já chorei, já sonhei, já quis ligar, escrever e, entretanto, a única coisa que fiz até agora foi mandar uma mensagem, que, claro, você ignorou.

Todo mundo diz que o silêncio tem muito significado; que silêncio também é resposta. Eu só consigo pensar no que você me disse ao telefone, ou melhor, no que não disse quando perguntei se não gostava mais de mim. E você ficou em silêncio e depois falou que não iria responder. Então é isso? O amor acabou? Por isso que você nunca lutou por nós?

Estou tentando viver a minha vida, fazer as minhas coisas. Mas é difícil né? É dolorido chegar num lugar e as pessoas perguntarem por você. E eu ter que responder que não estamos mais juntos. E aí reviver toda a história na minha cabeça. E ter que lidar com o olhar de surpresa/pena/ “acho que não deveria ter perguntado isso”.

É difícil chegar em casa depois do trabalho e não poder ligar pra contar alguma novidade (nem as fofocas). Ter alguma dúvida e não poder pedir um conselho. Compartilhar os momentos, por mais simples que sejam.É ir ao supermercado e ver o pote de sorvete de flocos e lembrar de você. São os detalhes. É a ausência. Ela que se faz sempre presente.

Se eu fechar os olhos, sei exatamente onde está cada coisa na sua casa e no carro! Poderia escrever mais um milhão de coisas que sei sobre você, mas não precisa, não é mesmo?

E saber que daqui pra frente você será um estranho pra mim. Aquela pessoa que vou evitar ao máximo encontrar. Por que se encontrar vou fazer o que? Cumprimentar como se fosse um conhecido? Perguntar como vai a vida só para parecer educada e seguir os padrões da civilização?

Sei que ficando longe de mim você pensa que seus problemas foram resolvidos. Mas não foram. Você apenas afastou da sua vida uma pessoa que gosta muito de você e poderia te ajudar. Agora você não deve estar pensando em nada. É só diversão, liberdade. Mas uma hora a ficha vai cair. E você vai ver que eu não era o problema. Que os problemas são outros e muito maiores. E que você vai ter que aprender a lidar com eles. Sozinho.


 [ M.B. ]

Comments

comments