Nós, pelos meus olhos

A liberdade de ter alguém e continuar sendo você. Eu digo, não há a necessidade que sejamos um só. Há apenas a  vontade de sermos nós ao nosso jeito. Eu quero que você saia com os seus amigos, que vá ao bar que você gosta,  que se divirta e que tenha boas histórias para me contar no dia seguinte. Aliás, eu adoro as suas história. Adoro mais  ainda o jeito com que me conta elas. Adoro também quando no meio dos áudios saem aquelas suas risadas espontâneas. Não ligo que você me ligue bêbado de madrugada. Sei que liga porque na verdade está com saudades.  Quero participar e te assistir. É bom saber que podemos viver por ai, mas temos um ao outro na hora de voltar.

 

Quero que você olhe para outras meninas. Quero que você as olhe e quando estiver prestes a deseja‐las lembre que  tem alguém muito melhor te esperando em casa ao chegar cansado do serviço. Não por beleza, ou por conteúdo,  mas porque essa pessoa te aguarda com amor. Não quero te privar de viver qualquer outro momento. Não quero te  prender nas minhas asas para voar só comigo. Não quero te impedir de novas experiências, mas quero que você  nunca se esqueça que não há história mais louca e gostosa que a nossa. Na verdade, eu sei que você sabe: Não há  outro colo que te ofereça o mesmo calor nem outra boca que te queira com tanta vontade como a minha te quer.

 

Quero que a gente se jogue por ai. Que a gente saia com a nossa turma, que a gente tenha um jantar em casa, que  façamos aquelas reuniões animadas regadas a bons drinks, música e sorrisos infinitos. Mas eu quero também que uma hora você deseje apenas minha sobrancelha arqueada a te olhar. Quero ainda mais, quero que você não aguente esperar chegar essa hora e me leve dali para qualquer canto mais reservado e cale com o seu beijo a minha  vergonha de ter fugido no meio de todo mundo. Porque contigo não tenho medo, não tenho receio, não tenho tempo ruim, não tenho frescura, não tenho recusa. Quando você me espera na porta do prédio e me recebe cheio de saudade eu já me sinto bem, segura e a vontade.

 

Quero que a gente converse sobre todos os assuntos. Sobre coisas importantes, sobre coisas sem sentido, sobre o  que já aconteceu e que a gente possa sonhar com o que ainda vá acontecer. Quero fazer planos, quero realizá‐los. Quero te contar sobre o meu dia e que me conte o seu. Quero ser seu porto seguro se algo der errado, mas também quero que meu corpo seja sua pista de dança quando você tiver motivos para comemorar. Quero tudo isso porque sei que podemos tudo isso. Podemos tudo isso porque amor de verdade é sermos melhores amigos.

 

Quero tudo com você sem deixar de me querer. Quero eu e você e nossos mundos particulares. Sem precisar insistir, sem precisar forçar. Apenas um sentimento sem explicação dentro de si de não deixar ir, de melhorar para não ter que se afastar. Não há liberdade mais deliciosa de ser o que somos e mesmo assim caminharmos juntos. De saber os defeitos, as qualidades, a verdade de cada um e mesmo assim escolher ficar.

[T.M.]

Comments

comments