Não tenho vocação pra desistir

 

Não sou do tipo que leva um “não” pra casa. As pessoas tem de mim o que elas merecem. Desde o momento que acordo até o momento que vou dormir, tudo o que eu faço é tentar fazer o meu melhor em ser eu mesma, e sinceramente levar um “não” pra passear não é fazer meu melhor.

Eu era muito pequena quando meu pai me disse pela primeira vez a seguinte frase “Filha, o ‘não’ você já tem desde o momento que nasceu. Nessa vida você tem que correr atrás do seu SIM”.

Bom e foi assim que eu cresci aprendendo a lidar com os “nãos“ que a vida me ofertou. Cresci e amadureci aprendendo a transformar vários nãos em um grande SIM. E acho que no fim das contas essa é a grande lição que se tem diante das frustrações. Transformar problemas em oportunidades, desastres em grandes chances e fazer essa chance ter valido a pena.

E é de não em não que vou construindo meu caminho com vários e vários SIMs. Mostrando pro mundo que tanto faz o que quer que aconteça, no fim das contas seremos o SIM e eu, vitoriosos e firmes na caminhada.

Porque a vida é feita de vários buracos, mas também é feita de um caminho longo e cheio de intervenções que também podem ser obstáculos nos quais a gente para não pra sofrer, mas para se alimentar e descansar.

Porque o mundo precisa de mais polos positivos e menos negatividade e porque eu não nasci pra aceitar as coisas de cabeça baixa.

Então pra tudo o que vier, vamos de SIM.

Porque o não, eu ganhei quando nasci!


 

[LM]

Comments

comments