Não sou eu

 

A garota que dorme dentro do teu abraço. A pessoa que está no banco do carona, pegando estrada e ouvindo música alto, ao seu lado. Não sou eu a menina sentada tomando Sol e cerveja com você na praia.

Não sou eu entre seus amigos, na balada. Nem sentada na mesa com sua família no almoço de domingo. Não sou eu torcendo pelo seu time, nem limpando a bagunça do churrasco pós jogo. Engraçado é que também não sou eu que estou contigo no sábado a noite, nem é meu nome escrito na aliança de prata da sua mão direita.

Mas sou eu que você procura quando a vida fica difícil. Sou eu segurando as pontas quando está tudo desabando. Sou eu do teu lado quando ela te enche o saco e você só quer beber em paz, sem julgamentos. Sou eu ali correndo pra te salvar, mais uma vez.

Porque um dia fui eu, e pelo jeito sempre será. E fui eu que sempre estive do seu lado em todos os momentos. Na alegria quando tudo tava bem, na tristeza quando tudo desmoronou. Na saúde viajando no verão, na doença quando você pegou dengue. Na riqueza com carne da boa e cerveja gourmet, na pobreza com meia dúzia de latinhas da promoção.

Sempre fui eu que te segurei, te apoiei e estive do seu lado sem pedir nada em troca. Mas não sou eu quando você pode escolher, quando a vida te permite optar. E tudo bem, porque parece que de alguma forma você sempre escolhe errado, e no fim eu sempre acabo sendo a garota certa.

[N.A.]

Comments

comments