Não adianta!

Não adianta fazer ioga e não cumprimentar o porteiro.

Não adianta ir à missa e na saída falar mal da vida alheia.

Não adianta meditar e brigar no trânsito.

Não adianta dizer que tem uma religião e só se conectar com Deus quando precisa pedir alguma coisa.

Não adianta rezar sem ter fé.

Não adianta começar um relacionamento se vai desistir na primeira dificuldade.

Não adianta continuar num relacionamento se não perdoou ou está infeliz.

Não adianta pedir em casamento se não está disposto a ser fiel.

Não adianta dizer que está tudo bem quando não está.

Não adianta dizer que é amigo se não está lá para comemorar as alegrias e aguentar os lamentos.

Não adianta fazer passeata contra a corrupção se está sempre querendo levar vantagem em tudo.

Não adianta ser professor e não ter paixão em ensinar.

Não adianta ter conhecimento se não é compartilhado.

Não adianta prometer quando já se tem a certeza de que não irá cumprir.

Não adianta viver de aparência quando se está infeliz.

Não adianta exigir a atenção do garçom no bar lotado se não tem paciência com o próprio cliente.

Não adianta varrer e empurrar a sujeira pra debaixo do tapete.

Não adianta postar uma frase da autoajuda por dia se não faz metade do que está escrito.

Não adianta se preocupar com os refugiados do outro lado do oceano, se o mendigo do outro lado da calçada é ignorado diariamente.

Ridiculamente óbvio, mas estamos todos conectados. Por isso, não adianta pensar no próprio umbigo.


 

[M.B.]

Comments

comments