Na hora de conquistar a dica é “Faça o que você sabe fazer”

Dia desses uma amiga me perguntou o que deveria fazer para conquistar um rapazinho que ela havia magoado. E eu disse “seja você mesma, não dependa dele pra nada”. E essa afirmação me gerou umas 500 mil perguntas – afinal ela é mulher e toda mulher consegue fazer a mesma pergunta de inúmeros jeitos.

Bem uma regra que tenho aprendido ao longo dos anos é a de que não importa o quanto você queira impressionar uma pessoa, todos os seus esforços tendem a ser um suicídio amoroso.

Isso acontece porque quanto mais a gente tenta fazer alguma coisa para agradar o outro, mais longe da autenticidade nós nos posicionamos e mais perto de parecer ridículos nós ficamos.

Aí você me pergunta: Mas como competir com aquela ex toda bonitona que fazia teatro, tocava violão e cozinhava e parecia fazer tudo direito? Minha resposta é taxativa: Desista! Não vai se enrolar a aprender um instrumento, fazer caras e bocas por aí só porque alguém do passado dele era bom nisso. Você vai parecer uma tonta e ainda vai perder a credibilidade com a pessoa que você está tentando chamar atenção.

A grande jogada aqui – e me perdoem usar o termo “jogo” – é a de que para ser alvo da atenção de alguém, você deve primeiro ser alvo da sua própria admiração. Não adianta querer ser o que outra pessoa foi. Se a tal ex expert fosse tão boa, eles estariam juntos ainda. Fica a primeira dica – Valorize-se de dentro pra fora.

A segunda dica é que ser você mesmo implica em saber exatamente o que você gosta ou não. Você precisa se conhecer antes de qualquer coisa. Como quer que alguém te veja como algo diferente, se você enxerga um ser igual a qualquer um? Convenhamos, gente igual não atrai ninguém! Seja autêntica, seja madura, seja admirável.

E se por acaso você acha que não tem atrativos para conquistar alguém, minha última dica é PROCURE UM TERAPEUTA ou procure algo pelo qual você se apaixone, antes mesmo de procurar se apaixonar por alguém.


 

[L.M.]

Comments

comments