Grudadinho ou independente, arriscado ou linear. Que tipo de amor você tem pra dar?

Uma amiga me confidenciou: Quero amar sem medo, como faz?
E eu respondi: ama alguém que te ame mais.

Não é que o ideal seja ter um Capachão* do seu lado, não é que você deva buscar um escravo que faça tudo o que você quer. Mas como encontrar nos dias de hoje alguém que esteja disposto a amar sem medo? Na minha humilde opinião, o único jeito é encontrar alguém que, desproporcionalmente esteja mais na sua do que você na da pessoa.

A gente quer alguém inteiro, alguém independente, que tenha uma vida admirável e que nos cause frisson (ai que palavra velha), mas ao mesmo tempo queremos alguém que aceite nosso amor, aceite nossas juras de amor de uma noite só, que aguente o drama e o mel do romance romântico dos filmes hollywoodianos.

Não dá ok?

Pessoas independentes não necessitam disso, elas até tem asco desse romantismo todo. Elas querem praticidade, companheirismo, cumplicidade e uma pitada de tesão pra temperar a relação. Pessoas com uma vida admirável não querem viver coisas de cinema, elas querem viver coisas reais e pra isso precisam viver em alerta, o que engloba também não se arriscar demasiadamente. Consequentemente, gostar de alguém assim é inversamente proporcional ao “amar sem medo”.

E você o que prefere? O amor arriscado, com gosto de sangue na garganta e frio na barriga ou o Capachão pronto a te atender?

*Cachorro famoso nos anos 90, que apresentava o programa infantil TV Colosso e puxava o saco do chefe mais do que tudo.


 

[ L.M. ]

Comments

comments