Entre o faz de conta e o faz acontecer

Quanto tempo a gente vive num mundo de fantasia antes de se dar conta de que aquela história nunca verdadeiramente aconteceu? Sei que na maioria das vezes a gente se entrega na fantasia, faz o subconsciente viajar junto do outro, faz o possível pra fugir da realidade dura de não ter absolutamente nada de concreto ali. Mas será que a gente sabe diferenciar um faz de conta de um faz acontecer?

Ele disse que sonha com vocês juntos, dividindo uma vida, como num conto de fadas = Faz de conta.

Ele apareceu na porta da sua casa com um vinho nas mãos, perguntou como foi seu dia e se ofereceu pra lavar os pratos pós jantar = faz acontecer.

Ela te mandou uma msg dizendo que sente sua falta que qualquer dia quer matar a saudade, que tal um café? = Faz de conta.

Te ligou e disse vamos hoje? Qualquer lugar, eu só quero te ver. Só preciso do teu abraço hoje. = Faz acontecer.

Você disse que estava mal, ele respondeu que se pudesse iria aí cuidar de você = faz de conta.

Você disse que estava mal, ele correu pra sua casa pra cuidar de você = faz acontecer.

Que tal parar de viver de ilusão? Que tal aceitar uma pessoa com defeitos, com tropeços e com vontade de acertar? Uma relação é o que a gente permite que ela seja. Ninguém faz nada sozinho, mas a gente atrai o que deseja também poder fazer. Tem tanta gente preocupada em mudar o status das redes sociais, que se esquece de viver.

A regra é clara e já dizia O Teatro Mágico “no nosso livro, a nossa história é faz de conta ou é faz acontecer?”.

Quem quer dá um jeito. O que você quer?

 

ps.: Ouça a música, vale a pena

[Luciana Meningue]

Comments

comments