Da série: Motivos pelo qual eu gostaria de ‘des-conhecer’ algumas pessoas

Ontem o Brasil finalizou uma etapa mais do que viralizada da sua história. Tem sido uma sequência, na verdade, de temas importantes e fortes diante das expectativas e projeções da população.
Primeiro um movimento que levou às ruas, diversos jovens protestando por melhores condições de transporte e até contra corrupções e outros casos. Outros muitos foram também pra fazer aquele #Selfie ‘maneiro’ no meio do protesto porque afinal “o gigante” havia, enfim, acordado.

Não demorou muito para que o gigante voltasse ao trabalho, ao dia a dia, aos ônibus cheios e horários rígidos em prol do pão nosso de cada dia. Em pouco tempo o gigante já estava novamente fazendo parte do habitué’ de sempre.

Um ano depois o gigante vestiu a camisa e foi pras ruas: GRITAR GOL. Mas infelizmente nem todo final de copa do mundo tem Brasil, e embora a festa tenha sido até a final para nós hospedeiros, não assistimos nada mais do que um monte de xingamentos cibernéticos. E aí veio a esperança “tomara que exista esse mesmo empenho nas eleições”.

Tivemos. E começo dizendo: Sabe por que o futebol é melhor que a eleição? Porque ninguém é obrigado a assistir!

Mas infelizmente, junto desse empenho todo, apareceram também alguns sentimentos que revelam o tipo de eleitor nossa constituição obriga ir às urnas. Cidadão do tipo intolerante, mal educado, repleto de preconceitos e com uma hipocrisia ébria. Gente fútil que detesta política mas humilha os que desejam lutar por um país melhor.

Que tipo de ser humano pode acreditar que é melhor que o outro a ponto de utilizar palavras agressivas à quem quer que seja? O mesmo tipo que paga milhões por um ingresso e ao entrar no estádio manda a Presidente ir tomar ****. Ou o mesmo que só se preocupa com a água que sai da própria torneira, ou ainda aquele que fala em meritocracia diante de uma condição de vida invejável. Ou pior… aquele que detesta política e só torceu porque parecia uma boa ideia para o período.

Infelizmente as redes sociais deram voz ao povo. E hoje temos que aguentar a sequência de absurdos postadas minuto a minuto por gente que mal sabe o que comeu no almoço de domingo.

Eu não fui às ruas protestar, E não vou compactuar com isso.


 

[ L.M. ]

  • #8217; algumas pessoas: http://confissoescotidianas.com.br/da-serie-motivos-pelo-qual-eu-gostaria-de-des-conhecer-algumas-pessoas/" onclick="window.open(this.href, 'mywin','left=50,top=50,width=600,height=350,toolbar=0'); return false;"> Tweet 0
  • Share 0
  • +1
  • WhatsApp
  • LinkedIn 0
  • Email

Comments

comments