Crítica: Os dois mundos de Astrid Jones

lancamento guten

 

Quem já passou pela adolescência sabe bem a dificuldade que é viver dia após dia na escola, e se você mora em uma cidade pequena talvez tenha mais em comum ainda com o enredo. E vai encontrar nesse livro uma adolescente que saiu de Nova York e mudou-se com a família para a cidade de Unity Valley.

Astrid Jones é uma jovem de 16 anos que mantém uma vida chata e entediante, monótona e nerd. Até a página 40 você só vai pensar isso mesmo. Mas na página 41 você encontra o segundo mundo de Astrid e desse ponto em diante todos os conflitos passam a fazer sentido.

Porque Astrid não se dá bem com a mãe e a irmã, porque não consegue se abrir com os amigos e porque é mais fácil tratar o pai como um animal de estimação que ela estima, mas não pode confiar.

“Os dois mundos de Astrid Jones” convivendo e colidindo-se formando uma catástrofe no ar, para onde Astrid olha o tempo todo, entre aviões e histórias imaginárias, entre Filosofia e os dramas de encarar a vida de frente. Uma adolescente descobrindo se existe “lado certo e lado errado”, enxergando a vida por seus próprios olhos e tentando esconder uma “identidade secreta” que ela mesma não sabe se quer ou não assumir.

Clark Kent, Bruce Waine, Tony Stark, Peter Parker… São muitos os heróis da ficção que vivem duas vidas, dois mundos e duas direções opostas. Se pensar bem, todo mundo tem um lado que gostaria de esconder e outro lado que fazemos questão que o mundo todo veja.

Descubra a colisão de mundos, criatividades e filosofias de uma adolescente inteligente e cheia de conflitos.

Os Dois Mundos de Astrid Jones
Páginas: 288 – Formato: 14 x 21 cm
Acabamento: brochura
Título original: Ask The Passengers
ISBN: 9788582352694
Código: 11876
Área temática: Ficção, Juvenil
Editora Gutenberg
Edição: 1
Data de publicação: 01/06/2015

Comments

comments