Crítica: Amor Amargo, de Jennifer Brown

A vida de modo geral não é nada fácil. Disso você não vai discordar. E ao pegar o livro Amor Amargo, de Jennifer Brown, logo nas primeiras páginas, eu já entendi que a vida de Alex também não era fácil.

A mãe faleceu em um acidente de carro quando ela ainda tinha 8 anos, o pai depois disso parece um zumbi que não termina as frases e mal enxerga as filhas. As irmãs vivem em universos particulares e tudo o que restou a Alex foi um colar de filtro dos sonhos e umas fotos velhas da mãe sorrindo. Por outro lado, a jovem tem dois melhores amigos que desde muito pequenos dão suporte, apoio e companheirismo como verdadeiros irmãos.

Mas o que Alex nunca teve na vida foi amor. Amor de verdade, amor que faz a gente sentir que vai ficar tudo bem. Alguém que entendesse suas falhas, sua casa desarrumada e suas necessidades, alguém que a amasse por tudo isso e não apesar disso. Até que Alex conhece Cole. O esportista bonitão e de uma educação que faz os outros garotos parecerem homem das cavernas.

Cole é o ápice de uma existência rasteira, que até então tateava em busca de respostas e alternava entre sobrevivência e momentos alegres. Cole é o cara perfeito com uma vida torta e com tudo o que Alex precisava, ou acreditava precisar. Mas Cole possuía um gênio aparentemente dúbio, alternando entre calmo e irritado tão rapidamente que fazia a jovem Alex desacreditar de que se tratava do mesmo Cole.

Sem spoilers, Jennifer Brown trabalhou um tema delicado de dentro pra fora. Amizade e relacionamento, ciúme e doença, amor e dependência. Até onde o ciúme pode ser aceitável? Até onde a gente pode ir por amor? Qual é a linha tênue que separa o bom do ruim? A vida de Alex nunca foi lá muito doce até aquele amor chegar, mas não demorou muito para que o sabor na boca fosse substituído pelo amargo da vida.

Amor amargo lida diretamente com o silêncio e a culpa que toda mulher absorve quando passa por uma repressão por parte do namorado, marido, amigo, etc. Trata-se de um livro extremamente importante para acender o debate ante à um problema tão antigo e tão novo ao mesmo tempo. No Brasil já existe uma lei específica que auxilia as vítimas de violência doméstica com total sigilo e proteção. Se você já passou ou conhece alguém que passa por problemas, não deixe de instruir e denunciar.

“Eu amava Cole, mas, às vezes, amá-lo era como andar de montanha-russa sem conseguir recuperar o fôlego entre as curvas e quedas”

Amor Amargo

Autor: Jennifer Brown
Preço: R$ 39,90
Páginas: 256
Formato: 16 x 23
ISBN: 9788582353066
Editora Gutenberg – 2015
www.editoragutenberg.com.br

Comments

comments