Aprendi como é bom quando alguém se importa

O passar dos anos me fez enxergar coisas que, aos 20, por exemplo, eu não poderia prever. Hoje, aos quase 30, meus sentidos e prioridades mudaram consideravelmente.

Quero dizer que se aos 20 eu valorizava a quantidade de amigos, hoje em dia valorizo a qualidade dos meus momentos de paz, seja sozinha ou com alguém por perto. Se antes eu valorizava quem me acompanhasse nas festas, hoje valorizo (e quero) gente que esteja disposta a me aguentar sem maquiagem, no dia a dia.

Porque, pode parecer clichê, pra beber sempre vai ter gente, mas pra ir na sua casa no dia que você tá de mudança e ajudar a carregar a geladeira, meu bem isso sim é raro.

Infelizmente nos relacionamentos também funciona exatamente como na amizade. Você pode encontrar um cara que te queira maquiada em cima do salto, mas são raros os homens que vão estar por perto quando você tiver de TPM, revirando de cólica na cama. Ou suja depois de uma faxina pesada.

E eu não sou muito boa em dar valor pras coisas certas, mas aprendi como é quando alguém realmente se importa. Ela não quer ir pro bar, ela quer sentar no chão da sua sala sem móveis e falar da vida. Ou não falar de nada, só dar risada. Quando alguém se importa contigo, ela cancela compromissos badalados pra ver TV com você, pra ir no mercado ou pra ficar em casa limpando armário.

Porque se importar não tem relação nenhuma com interesse. Nem com egoísmo. Muito menos com glamour. Se importar significa prestar atenção enquanto você fala, significa falar a verdade sabendo que você vai compreender, significa não fazer o que os outros querem, mas fazer o que te deixa à vontade.

 

[L.M.]

Comments

comments