Ainda bem que a vida existe aqui, onde você está

Alguns estudiosos acreditam (uns mais na ficção do que na vida real) que exista um universo paralelo. Um lugar onde tivemos outras oportunidades ou mesmo fizemos outras escolhas. Uma maneira de contar a mesma história com outros meios e outros finais (felizes ou não tão felizes assim).

Essa noite eu sonhei com esse universo.

Sonhei com um mundo no qual você não havia entrado na minha vida. Havia bebida, ex-paixões e muito, muito sofrimento. Eu me sentia doer por dentro, diante das injustiças que aquela vida me reservara. Noites de solidão, dias de ressaca e frio. Era uma vida vazia, rasa e totalmente sem emoção.

Acordei com mais certeza do que nunca! Eu não sou capaz de existir em um mundo onde o teu sorriso não faça parte do meu cotidiano. Porque depois que teu perfume alcançou meu olfato, as minhas manhãs com cheiro de saudade são mais calmas e leves. É mais fácil acordar depois que você entrou na minha vida. E porque dormir no frio, abraçada ao teu calor é, de longe, o que mais aqueceu minha alma em todos esses anos.

Eu lamento que em uma outra dimensão exista um eu tentando sobreviver sem nunca ter te conhecido. Lamento que essa história talvez não tenha acontecido por lá, e que eu ainda esteja vagando entre traições e bebidas. E em outra dimensão talvez meus lamentos sejam outros. Mas aqui eu estou feliz por ter você.

Antes de você e em outro universo, talvez eu tenha conseguido uma sobrevida. Mas como diz a canção… depois de você, os outros são os outros, e só.


 

[Luciana Meningue]

Comments

comments